Estante do Refúgio: Março 2015

27/03/2015

Vilões - Crônicas


"Nas histórias infantis, há sempre um vilão. Nos filmes da Disney, então, nem se fala. Os malvados se destacam e você sabe quem são logo de cara. Jafar, Úrsula, Capitão Gancho, Rainha Má, Hades, Scar, Malévola, Madrasta… Quando criança, ficava com medo só de ouvir a canção do vilão, mas, lá no fundo, alguma coisa me fascinava. Algo brilhava meus olhinhos cada vez que um deles aparecia na tela da TV. E, pensando bem, depois de alguns anos, talvez tenha descoberto o porquê.

Os vilões possuem uma complexidade como nenhum outro personagem no enredo. Eles têm uma personalidade bem marcante que definitivamente se destaca no filme. Li em algum lugar que, quando você consegue enxergar um personagem em qualquer situação, fora da sua história original, então é porque ele foi bem construído. Quem de nós não consegue perceber claramente a personalidade de uma Cruela ou de um Capitão Gancho? E é isso que eu quero dizer: em filmes da Disney, esses caras são sempre incrivelmente conduzidos.
Claro que eles, na maioria das vezes, não atuam com as melhores das intenções, mas pelo menos têm certeza do que querem e não sossegam até conseguir. Enquanto algumas as mocinhas (e mocinhos) conversam com os animais, sentam em florestas e esperam seu sonho se realizar num passe de mágica, os malvados estão em suas cavernas e porões maquinando e realizando seu sucesso. Para quê fadas madrinhas se você mesmo tem a magia nas suas mãos?
Posso dizer que essa foi uma das lições que os vilões me ensinaram: para correr atrás do seus sonhos, é preciso só começar. Esquecer o medo e o receio de que “não sei se sou capaz”. Sim, é capaz. Se você será derrotado por um gênio de lâmpada mágica, bom, aí é outra história. Pelo menos você tentou!
Nos filmes da Disney, o mal é sempre mais inteligente. Tá, não podemos contar com Gaston ou outro vilão trapalhão e garanhão. Mas pensem no trabalho que os outros tiveram e em como foram engenhosos e geniais na execução. Eles dão vida e energia para os filmes e, muitas vezes, é o lado negro da força que nos faz rir. E muito! Principalmente os capangas dos gênios do mal. O que dizer de Agonia e Pânico (Hércules), das hienas (O Rei Leão) e do cãozinho Percy (Pocahontas)? Lembra deles? Aposto que você chorou de tanto rir com alguma resposta malcriada do papagaio Iago também.
Não, não estou envergonhada ao dizer que adoro a complexidade dos vilões. Eles são interessantes personagens mesmo e não dá para negar. Além disso, eles me ensinaram. Planeje. Dê o seu melhor. Mire o topo. Não se contente com pouco. Não leve desaforo para casa. Arranje um animal de estimação tão maléfico quanto você. Dance como se ninguém estivesse olhando. Cores escuras valorizam a silhueta. Capas dão dramaticidade ao look. Decorar o quarto com caveiras dá profundidade ao ambiente. E, claro, tenha sempre um caldeirão à disposição. Isso é indispensável.
Obrigada por isso, Disney. Mal posso esperar para conhecer os próximos vilões cativantes que você irá inventar."
- Gabriela Barbosa

25/03/2015

Amaldiçoadas - Resenha



Nome: Amaldiçoadas
Autora: Jessica Spotswood
Editora: Arqueiro
Número do páginas: 287

Sinopse:

"Após escolher servir à Irmandade e abandonar sua posição social, sua família e Finn, seu grande amor, Cate Cahill vai enfrentar dilemas muito maiores. 

Os Irmãos da Fraternidade estão cada vez mais ávidos por controle. Eles não apenas continuam fazendo de tudo para exterminar as bruxas, como agora também desejam acabar com a autonomia de todas as mulheres, por meio de 
um decreto que as proíbe de trabalhar e estudar. 

Quando Sachi, amiga de Cate, é mandada para o Hospício de Harwood por executar magia em público, o cerco se fecha em torno da Irmandade e Cate começa a sentir a pressão para manifestar os poderes anunciados na profecia, aquela que aponta uma das irmãs Cahill como a bruxa mais poderosa em muitos séculos.

Mais do que nunca, Cate precisa proteger suas irmãs, Maura e Tess, que acabam indo morar com ela em Nova Londres. No entanto, a reaproximação se torna um revés quando Maura demonstra grande interesse em deter o maior poder de todos. As consequências podem ser terríveis e incluir uma guerra cruel capaz de separar de vez as irmãs Cahill."



Por onde começar? Pelo fato desse livro ser incrivelmente bom? Ou pela capa? Ou pelas páginas? Bem, não sei direito, só sei que me apaixonei por tudo.
Já havia resenhado o primeiro livro desta série (confira aqui a resenha de Enfeitiçadas) e tinha gostado muito, porém esse segundo livro é ainda melhor. 
Jessica Spotswood conseguiu deixar todos os capítulos interessantes e instigantes, sempre nos deixando cada vez mais desesperado para saber o final, não teve nenhum capítulo que eu não tivesse gostado de ler, desde o inicio possui muita ação e fatos mega importantes.
O livro tem uma narrativa muito gostosa e contagiante de ler, e creio que ninguém que goste de romances misturado com muita adrenalina pode deixar de lê-lo.
A única parte ruim é o final, pois Jessica é uma autora muito má, nos deixando mortos de curiosidade para saber a continuação, e quer saber o que é pior? Ainda não foi lançado o próximo livro </3
Dou 5 estrelinhas para o livro simplesmente porque ele é demais!
Espero que tenham gostado, deixem o que acharam aqui em baixo.
Beijos da Mands!

23/03/2015

Ai, meus deuses! - Resenha


Olá pessoal, tudo bem?
Eu sei que hoje seria dia de post sobre a Disney, mas infelizmente não estou conseguindo escrever de uma maneira clara e com muitas dicas igual eu estava escrevendo antes, deve ser cansaço (acabei de passar 3 horas seguidas estudando). Prometo que trago o próximo post na segunda-feira na semana que vem! (Confira aqui os post da tag #IndoParaDisney).
Apesar do pesares, venho aqui para trazer a resenha de um livro super fofo e gostoso de ler, vamos conferir?


Nome: Ai, meus Deuses!
Autora: Tera Lynn Childs
Edição: 1ª
Editora: Galera Junior
Lançamento: 2014

Sinopse:

"A vida de Phoebe Castro vira do avesso quando sua mãe anuncia que irá se casar com um estranho misterioso. Para completar, as duas terão que se mudar para o outro lado do mundo: a Grécia! Phoebe terá que dizer adeus ao sonho de cursar a mesma universidade que suas melhores amigas...
Como se tudo isso não bastasse, ela ainda terá que frequentar uma escola superexclusiva na qual seu padrasto é o diretor. E os alunos são tudo, menos comuns —são descendentes dos deuses gregos e com direito a superpoderes! Se Phoebe achava o ensino médio difícil, ela já sabe que a vida ali vai ser um sofrimento de matar."

Bem, primeiramente eu preciso confessar: sim, eu comprei esse livro pela capa! Existe coisa mais linda, gente? Acho que é uma das minhas preferidas.
Eu sempre amei a capa dele, mas nunca me interessei pela sinopse, até que esses dias eu resolvi ler o inicio dele e me apaixonei pela escrita da autora e logo comprei ele. Devorei esse livro em poucos dias (não me lembro bem a quantidade exata) e fiquei com vontade de rele-lo.
É uma leitura bastante leve e gostosa. Não possui uma história SUPER envolvente e pesada, onde a trama é muito elaborada e pensada, mas é um ótimo livro para se ler durante uma tarde, sem compromisso, apenas para relaxar.
Gostei muito da narração da autora (me fez lembrar da Paula Pimenta) e se vocês conhecerem algum outro livro bom dela, por favor me avisem, pois essa escrita me deixou saudades.
Enfim, obviamente darei 5 estrelinhas (queria dar até diamante!).
Espero que tenham gostado, deixem o que acharam aqui em baixo.
Beijos da Mands!

20/03/2015

Novas aquisições


Oi gente, tudo bem?
Hoje eu venho aqui para mostrar os livros que ganhei/comprei durante esse período que fiquei sem postar nada, espero que gostem. 


Esse livro eu ganhei da minha mãe. No dia, eu estava numa livraria e só podia levar um único livro. Como eu queria ler um livro da Meg Cabot e também queria da Paula Pimenta, este pareceu perfeito! Eu terminei ele em dois dias e adorei, inclusive, semana que vem tem resenha dele aqui.


Esse eu ganhei da minha irmã. Estava louca nele, principalmente porque queria saber um pouco mais sobre Aspen, já que eu não vou com a cara dele de jeito algum, quem sabe não vou começar a gostar (um pouquinho) dele com esse livro, né?

Esse eu ganhei do meu namorado e fiquei super feliz, pois eu estava quase pedindo emprestado para uma amiga, de tão curiosa que estava, mas eu odeio pegar livros emprestados porque gostaria de ter todos os livros que já li na minha estante (que a propósito ainda não existe </3)


Esse eu ganhei da minha mãe também e estou lendo ele atualmente e amando, tem uma narrativa super leve e gostosa, fora que essa capa é perfeitamente linda!


Eu estava LOUCA POR ESSE LIVRO! Ganhei do meu namorado, também, e mal posso esperar para lê-lo logo e poder assistir o filme *-*


Esse eu comprei na Nobel de Cuiabá. É o primeiro livro de crônicas que vou ler, simplesmente porque não curto esse tipo de texto, mas já que é da Paula, não poderia deixar de comprar e pelo o que eu já vi, acho que vou amar!


Esse eu também ganhei do meu namorado, já li e me apaixonei. Em breve terá resenha dele aqui, aguardem hahahaha

Espero que tenham gostado, deixem a opinião de vocês aqui em baixo e até a próxima.
Beijos da Mands!

18/03/2015

Será? - Crônica

Acordei em mais um dia monótono, assim como todos os outros. Resolvi ir até a pracinha do centro. Ao chegar lá, me sentei em um banco qualquer e me pus a observar o local.

Me deparei com uma criança mexendo na lata de lixo, aquela era a figura da pobreza. Quantos dias ela teria passado sem comer? Eu poderia fazer algo para ajudá-la?

Na esquina, vi uma menina falando ao telefone e se debulhando em lágrimas. A mãe dela teria morrido? Ou seria apenas mais um namorado que teria a traído?

Em minha frente, passou um casal com pressa e falando nos telefones respectivos. Seria realmente necessário toda essa afobação? Eles teriam um filho que ficou com uma babá em casa, assim como todos os dias desde seu nascimento? Eu chegaria a esse ponto algum dia?

Do outro lado da rua, vi uma menina correr até  os braços de um garoto. Será que estavam com tanta saudade? Quantos dias eles teriam  passado longe um do outro? Poderiam ser anos? A maneira com que se olhavam dava para perceber que eram almas gêmeas. Será que vou encontrar um amor assim algum dia?


Com tantas perguntas na cabeça, fui para casa desolado e confuso. Mas depois de muito pensar, cheguei a conclusão que só irei ter essas respostas se eu conseguir me desgrudar da vida dos outros e começar a viver a minha própria vida.

- Gente, essa foi minha primeira crônica, gostaria que comentassem o que acharam aqui em baixo e, caso peguem ela, queria que colocassem créditos, obrigada, beijos da Mands!

16/03/2015

Universal Studios - Indo para Disney #6


Oi gente, tudo bem?
Primeiramente, queria pedir desculpa pela minha ausência nessas duas semanas. Comecei a trabalhar faz mais ou menos à um mês e está ficando cada vez mais apertado conseguir conciliar blog, escola e trabalho.
Mas de qualquer maneira, hoje venho aqui para fazer o sexto post da série "Indo para Disney".
Antes de tudo, recomendo que leia os seguintes posts para não ficar perdido:


O post do dia é sobre, nada mais, nada menos, que Universal Studios. Como já expliquei, este parque não fica no complexo da Disney e sim dos parques da Universal. 
Esse não se tornou o meu favorito e caso eu volte em Orlando, não voltaria nesse parque, mas se você é apaixonado por brinquedos emocionantes, precisa ir! 

  • Brinquedos que fui:
  1. Transformers: The ride - 3D -> não me recordo muito deste brinquedo, creio que foi parecido com o brinquedo do homem-aranha, onde nos encontramos dentro da cena do filme possuindo muita emoção e tensão.

  1. Despicable Me Minion Mayhem: devido a toda fama dos minions, a fila deste brinquedo estava gigante, se não me engano eram 90 minutos de fila. O brinquedo é legal, mas me decepcionei um pouco devido as expectativas tão altas.

  1. Shrek 4D: este brinquedo é bom para quem entende inglês, como eu não conseguia entender, devido a velocidade que falavam, não curti nenhum pouco, se soubesse que era assim eu jamais teria ido, não recomendo.
  2. Revenge of the Mummy - the ride: essa montanha russa é totalmente contagiante e divertida, uma das mais criativas que fui, você não pode deixar de ir.

  1. The Simpsons Ride: esse foi o brinquedo mais marcante do parque. Como não tinha muita fila, fomos duas vezes. Ao decorrer da fila nos sentimos dentro do brinquedo e quando chegamos ao nosso carrinho (que não sai do lugar) a aventura é um máximo, nos dando até frio na barriga.

  1. Men in black - Alien Attack: este é de atirar nos alienígenas, foi legal mas não precisamente necessário. 
  2. E. T. Adventure: este é um brinquedo mais antigo, então acaba perdendo um pouco a graça devido ao efeito dos outros, mas recomendo para crianças de até 11 anos.
Outra coisa que recomendo é o restaurante "Nathan's", que fica próximo a área dos Simpsons, que possui a melhor salada de batatas de todas e o cachorro quente é maravilhoso, o melhor que já comi na vida! 
Sobre a roupa, recomendo que vão de tênis (ou sapato confortável), shorts e camiseta fresca, já que as filas dos parques não possuem ar-condicionado e o sol é muito quente nessa época (julho).
Espero que tenham gostado, deixem nos comentários suas dúvidas que responderei em um post exclusivo.
Beijos da Mands e até a próxima!

04/03/2015

Princesa Adormecida - Resenha



Nome: Princesa Adormecida
Autora: Paula Pimenta
Editora: Galera
Edição: 7ª
Número de páginas: 189

Sinopse:

"Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas esta princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. 

Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida.
Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim... "



Oi gente! Hoje eu venho com a resenha de um livro super fofo da mais fantástica possível, Paula Pimenta!
"A Princesa Adormecida", diferente do que a sinopse indica, não é um conto de fadas que não poderia acontecer com ninguém. Aliás, se acontecesse, sua vida seria bem louca, mas o que quero dizer é que não é um conto de fadas com varinhas de condão e etc...
Eu estava morrendo de saudade de ler romances da Paula e amei quando chegou esse livro aqui. Ele é bem leve, curto e gostoso para passar o tempo. Li ele bem rapidinho, comecei de noite e terminei no outro dia logo depois do almoço. 
As páginas são grossas e com a letra de um tamanho bom, fora que essa capa é maravilhosa, né gente?
Eu amei o trechos mais apaixonados que é contido nessas páginas, são muito profundos e nos faz lembrar de muitas coisas que já fizemos (por exemplo a emoção que temos quando nos apaixonamos pela primeira vez...)

"- Rosa, como é estar apaixonada?  
Eu pensei em fingir que já estava dormindo ou dizer novamente que aquilo não era paixão. Mas, em vez disso, peguei meu celular e falei:
- Não sei. Mas isso que eu estou sentindo é uma euforia louca que me dá vontade de sair dançando pelos corredores da escola... Mas ao mesmo tempo esconde uma tristeza sutil, que parece morar no lugar mais fundo do coração. E isso me faz sorrir e chorar, por ser tão bom e tão dolorido ao mesmo tempo. Dá pra entender?"

Enfim, espero que tenham gostado, é uma leitura que eu super recomendo e levará 5 estrelinhas!
Comentem o que acharam, viu?
Beijos da Mands.



Desenvolvido por Ilaloá Design (2015)